Maranhão é incluído em projeto piloto de biossegurança em bovinos.

O Maranhão, Paraná e Rondônia foram os Estados escolhidos para um programa piloto do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) de Biossegurança em rebanhos com bovinos no Brasil, com enfoque na febre aftosa. O objetivo é fazer a validação de questionário que será usado para o inquérito nacional de avaliação de biosseguridade para febre aftosa.

O Mapa, em conjunto com a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA), vai realizar um levantamento de informações sobre o manejo e procedimentos adotados em propriedades rurais brasileiras. No Maranhão, o projeto piloto será aplicado nas propriedades rurais situadas nas Unidades Regionais de São Luís, Presidente Dutra, Barra do Corda, Imperatriz, Açailândia e Chapadinha.

O questionário possui 50 questões e deve levar, em média, 30 minutos para ser respondido. Todos os dados coletados nesta entrevista serão mantidos em sigilo, servindo apenas para avaliação conjunta, a fim de determinar quais são os principais procedimentos adotados nas propriedades rurais brasileiras.

A fiscal estadual agropecuária da AGED e responsável técnica pelo Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa no Maranhão, Margarida Prazeres disse que é muito importante os donos das propriedades rurais receberem os técnicos da AGED e colaborarem com esse projeto que vai permitir ter um mapeamento do quanto os produtores rurais brasileiros têm de percepção e conhecimento sobre a febre aftosa e saúde dos animais.

O projeto vai ajudar a construir um cenário de possíveis políticas públicas a serem implantadas pelo Ministério da Agricultura para melhorar os procedimentos adotados pelos produtores rurais no País. A totalidade do projeto, em âmbito nacional, deve atingir cerca de duas mil propriedades rurais brasileiras.

FONTE: SITE DA AGED-MA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *